Winterreise de Franz SchubertWinterreise
Franz Schubert

Manuel Pedro Nunes (barítono)
Paule Grimaldi (piano)

O ciclo Winterreise (Viagem de Inverno) foi composto por Schubert em duas secções de doze canções cada, a primeira em fevereiro de 1827 e a segunda em outubro do mesmo ano.
As duas partes foram editadas em separado por Tobias Haslinger, a primeira a 14 de janeiro de 1828 e a segunda postumamente a 30 de dezembro, após a morte de Schubert.
A absoluta fusão de texto, piano e voz torna este ciclo o “ciclo dos ciclos”, a obra-prima consumada do género.

Tratam-se de 24 canções sobre poemas de Wilhelm Müller, em que se descreve uma violenta separação amorosa, que motiva a partida do sujeito lírico em pleno inverno para longe da cidade onde estava a viver esse amor. É um imenso quadro a preto e branco, em que a viagem exterior se confunde como metáfora de uma desolada viagem interior.

Palácio do Sobralinho
22 Fevereiro, 22:00

Reservas online
Bilhetes à venda no local (1 hora antes do início do espectáculo)
Como chegar ao Palácio

Manuel Pedro Nunes (barítono)
Manuel Pedro NunesNasceu no Barreiro e iniciou os seus estudos na Academia de Amadores de Música, ingressando depois na classe da prof.ª Joana Silva onde concluiu o Curso Superior de Canto com a máxima classificação. Prosseguiu os seus estudos no Mozarteum, em Salzburgo, com o prof. Rudolf Knoll, como bolseiro do MC e da FLAD. Trabalhou com a prof. ª Vera Rozsa em Londres, como bolseiro do IPAE e da AB-FLAD. Frequentou ainda várias “masterclasses”: Elizabeth Grümmer e Hugo Diez (em Salzburgo), Sena Jurinac e Nicolai Gedda (em Viena), Kurt Equiluz, Eberhardt Wächter (Salzburgo) e José van Dam (Bruxelas). Foi premiado nos concursos do Porto e de Tomar, representou Portugal no Concurso de Viña del Mar no Chile e foi patrocinado pela RDP-2 para representar Portugal no BBC World Contest em Cardiff. Diplomou-se ainda Engenharia Química e frequentou Filologia Clássica e Matemáticas, tendo ainda ampliado os seus conhecimentos linguísticos, dominando oito idiomas. Regressou à Escola Superior de Música de Lisboa, para concluir a nova licenciatura, de novo com a classificação máxima. Concluiu entretanto com distinção o Mestrado em “Lied” e Oratória, pela Universidade Nova de Lisboa.
Tem feito recitais para a RDP, para a Fundação Gulbenkian, para a FLAD , para várias autarquias, para a Universidade de Aveiro, para o Instituto Franco-Português, para os Palácios de Fronteira, da Ajuda, de Queluz e Foz ( com a integral dos ciclos de Schubert , “Die schöne Magelone” de Brahms e o “Italienisches Liederbuch” de Wolf , em destaque).
Apresentou também na EXPO 98 um recital de ópera no Dia de Portugal. Participou em projectos de divulgação da música erudita junto do público infantil (“Música para Pais e Filhos”) no CCB e no Teatro Maria Matos. Tem actuado muitas vezes como solista de concerto com a OSJ (Missas de Schubert em Sol Maior e Lá Bemol Maior, na Missa em Dó Menor de Mozart, “A Criação” de Haydn, “Stabat Mater” de Rossini, Gala Verdiana, Homenagem a Tomás del Negro), com a OCCO (“Messiah” de Händel) e a Orquestra do Norte.
A sua estreia operática deu-se no teatro da Trindade no papel de Conde Almaviva em “As Bodas de Fígaro” de Mozart seguindo-se o protagonista de “Rigoletto” de Verdi no Teatro Camões e o protagonista de “Don Giovanni” com a Orquestra do Norte. A estreia internacional ocorreu recentemente em França , com “Les nuits d’été “ de Berlioz em Marmande .
Trabalhou com os maestros Christopher Bochmann, Leonardo de Barros, Roberto Pérez, Fernando Fontes, António Lourenço, Ferreira Lobo, Nikolay Lalov, Manuel Ivo Cruz, Manuel Teixeira e Gaetano Collajanni; apresentou-se em recital com os pianistas Fernando Fontes, José Bon de Sousa, Francisco Sassetti, Nicholas McNair, Luísa da Gama Santos, Vera Prokic, Lucien Luc, Ian Mirtumnikov, Françoise Billoir, Paule Grimaldi, Kodo Yamagishi e Armando Vidal.

Paule Grimaldi (pianista)
Paule GrimaldiFrancesa, nasceu na Argélia onde iniciou os seus estudos de piano com seis anos. Anos mais tarde, continuou os seus estudos em Tours, acabando por concluí-los com a profª Germaine Mounier na Escola Superior de Música de Paris e com os Professores e Mestres Marcel Ciampi e Vlado Perlemuter no Conservatório Superior de Música de Paris.
Foi, ainda, neste Conservatório Superior que se aperfeiçoou em Canto, tendo frequentado o Curso de Canto e Arte Lírica. Obteve, inclusive, diversos prémios pelas suas interpretações como cantora.
Durante vários anos foi Professora de Piano no Conservatório de Música de Tours. Exerceu também o cargo de Pianista de Cena, tendo acompanhado inúmeros cantores e produções. Desde então, tem trabalhado com maestros como Jesus Etcherverry, Marcel Landowsky, Eugénio Marcos, Georges Sebatian, bem como com diversos cantores de currículo internacional, tais como Nicolai Guizeleff, Alain Vanzo, Gena Dimitrova e Isabelle Penagos.
Vive em Portugal desde 1983, exercendo a sua profissão de pianista, tendo já dado bastantes recitais com instrumentistas e com cantores.