Masterclass Rui BaetaMasterclass de Interpretação Vocal
com Rui Baeta
transversal a todos os géneros musicais
(clássico, jazz, pop, rap, soul, blues, fado, tradicional, folk)

 
Os participantes devem sugerir 4 temas/peças musicais que estejam preparados para interpretar, sendo posteriormente escolhido um (por Rui Baeta) para a masterclass.
No final do dia será efectuada uma apresentação aberta ao público (entrada livre).
 
 
Palácio do Sobralinho
Sab 5 Abril 2014, manhã/tarde
Horário: 10:30-13:30 / 14:30-17:30
Destinatários: público em geral, cantores, actores, etc.
Preço: 30€
Inscrições online até 2 de Abril
Nº limitado de vagas

Biografia
Diplomado em Canto pela Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa (1998), na classe de Filomena Amaro e posteriormente formado em Canto pela Escola Superior de Música de Lisboa como aluno de Luís Madureira (2002), realizou diversos cursos de aperfeiçoamento artístico e masterclasses de onde destaca o Curso de Música de Câmara do século XIX e XX da Fundação Hindemith em Blonay, Suíça (2000), o Curso de Canto e Técnica Vocal com o Prof. Richard Miller da Mozarteum Internationale Sommerakademie em Salzburgo, Áustria (2005) e o Curso de Melodie Française da Academie Francis Poulenc em Tour, França, com o barítono François Le Roux (2006).

Semi-Finalista do Festival e Concurso Internacional de Canto do Canal Mezzo (2008) e 1.º Prémio do Concurso RDP Jovens Músicos (1999) na classe de Música de Câmara – Nível Superior – com o pianista Paulo Pacheco, tem realizado recitais de Lied e Melodie também com os pianistas Jeff Cohen, João Vasco de Almeida, João Paulo Santos e Ruben Alves.

Com concertos realizados em E.U.A., França, Suiça, Bélgica, Espanha, Malta, Cabo-Verde e Portugal, destaca-se do seu repertório: Carmina Burana, K. Orff; La Risurrezione di Cristo, de Perosi; Triumphslied, de Brahms; Requiem, de Fauré; Mass in G Minor, de V. Williams; Ein Deutsches Requiem, de Brahms; Weinachts Oratorium e Magnificat, de Bach; Szenen aus Goethes Faust, de Schumann; Te Deum, de Charpentier; Requiem de J.D. Bomtempo; Petite Messe Solennelle, Rossini; O Duplo, concepção artística de Luís Madureira, música de João Madureira e Franz Schubert; Adónis em Venus and Adonis, de J. Blow; Eneias em Dido e Eneias, Purcell; Jojada em Joaz, de B. Marcello; Pluton em La Descente d’Orfée Aux Enfers, Charpentier ; Maturin em l’Ivrogne Corrigé, de Glück; Sylvestre em The Three Sisters That Are Not Sisters, Ned Rorem; Golo em Geneviéve de Brabant, Satie; D. Quichote em El Retablo de Maese Pedro, de M. de Falla; Pai em A Casinha de Chocolate, a versão portuguesa de Hänsel und Gretel, de Humperdinck; Sábio Máximo em A Floresta, de Eurico Carrapatoso; Mr. Plunket em The English Cat, de Hans-Werner Henze; Rei Ponto em Variedades de Proteu, de António Teixeira; Hortensius em La Fille du Regiment, Donizetti; Mr. Sharpless em Madama Butterfly, Puccini; e Schémil em Les Contes D’Hoffmann, Offenbach.