Dança Invisível – Ciclo de Dança Contemporânea

17 a 25 SETEMBRO 2021
PALÁCIO DO SOBRALINHO
Sobralinho, Vila Franca de Xira
Quotidiano amuse toi - Ana Jezabel

17 Set 21:30
Quotidiano amuse toi

de Ana Jezabel

Arremesso IX - Sofia Dias & Vítor Roriz

18 Set 21:30
Arremesso IX

de Sofia Dias & Vítor Roriz

Redor - Maria Antunes

24 Set 21:30 (esgotado)
Redor

de Maria Antunes

Aire Flamenco - Sevilhanas.Com

24 Set 21:30 (esgotado)
Aire Flamenco

de Rita Gaspar

Interior Presente - Sofia Silva

25 Set 21:30 (esgotado)
Interior Presente

de Sofia Silva

O ciclo Dança Invisível pretende criar um novo espaço de possibilidades para a dança contemporânea portuguesa, apostando no cruzamento de linguagens artísticas e na promoção do trabalho de coreógrafos emergentes, com criações de carácter experimental e inovador. 

Em cada edição é convidado um artista consagrado, de forma a potenciar o diálogo artístico entre o que é visível, em termos do circuito artístico nacional e internacional, e o que ainda permanece “invisível” para o grande público, decorrente da sua natureza embrionária. 

O ciclo surge também intimamente ligado ao programa de apoio à criação “Artistas no Palácio – Programa de Residências Artísticas” que a Inestética tem vindo a promover no Palácio do Sobralinho desde 2015. 

Após a apresentação dos espectáculos são promovidas conversas informais com o público, com o objectivo de aproximar criadores e audiência, numa reflexão conjunta que permitirá um melhor entendimento dos objectos propostos.

Programação Alexandre Lyra Leite
Produção Executiva e Design gráfico Rita Leite
Direcção técnica Fernando Tavares
Assistência técnica Inês Maia
Registo e Edição vídeo Vítor Hugo Costa
Apoio à Produção Susana Serralha
Produção Inestética – Associação Cultural de Novas Ideias
Estrutura financiada por República Portuguesa – Cultura / DGArtes, Câmara Municipal de Vila Franca de Xira
Apoio União de Freguesias de Alverca do Ribatejo e Sobralinho, Imarte, Arte Franca, Metafilmes

Programa 2021

Quotidiano amuse toi - Ana Jezabel

Quotidiano amuse toi
Ana Jezabel

Sex 17 Set 21:30
Espectáculo ao ar livre / Jardim
M/6 anos

Um dia, um Quotidiano com foco na natureza onde cada hora de luz dá lugar a um novo elemento. Um diálogo entre os animais e a fluidez de dois corpos que vivem do movimento giratório mútuo entre eles até o sentido de humor surgir como característica inevitável do ser humano.

Duas mulheres vagueiam por um mundo imaterial e concreto e param para observar, escutar, aceitar a mutação inerente da matéria. Deixam-se guiar por fluxos e energias que intuem, mas não controlam.

Tudo nasce partícula e em partícula se transforma, dando lugar ao infinito.
Esta é uma coreografia a duas, feita da relação intrínseca e coordenação de forças e fragilidades.

Ficha Artística / Técnica

Direção artística, Criação e Interpretação Ana Jezabel 
Interpretação e Co-criação Ángela Diaz Quintela
Desenho de Luz e Direção Técnica Sara Garrinhas
Cenografia Bordalo II e Tomás João
Imagem e Vídeo Joaquim Leal
Arranjo musical Ana Jezabel 
Figurinos Ana Jezabel e Ángela Diaz Quintela
Produção Ana Jezabel
Co-produção Casa da Dança
Apoio ZfinMalta 
Residência e Cedência de Espaço Casa da Dança, ZfinMalta, Companhia de Dança de Almada, Teatro Campo Alegre/ Cia. Instável e Ginasiano
Agradecimentos Paulo Ribeiro, Rosário Balbi e Miguel Bernat

Duração aprox. 45 min

Quotidiano amuse toi - Ana Jezabel

Biografias

Ana Jezabel (Lisboa, 1990)
Intérprete profissional desde 2014, formou-se na EDCN, ESTC e  ESD. Trabalhou com criadores tais como Marco da Silva Ferreira, Emmanuelle Huynh, Gregory Maqoma, Bruno Alexandre, Daniel Gorjão, Héla Fattoumi, Éric Lamoureux, Romeo Castellucci e Paulo Ribeiro com quem destaca a colaboração no projecto “Minute de Silence” (Paris, Théâtre National Chaillot) e ainda a assistência coreográfica nas peças “Walking with Kylian” (CPR) e “Le Chef d’Orchestre” (Companhia Nacional de Bailado). Como coreógrafa criou um solo para o festival TODOS, em cocriação com António Torres as peças “a importância de ser (des)necessário” (PT-17) e “outro em mim que eu ignoro” (festival GUIdance 2017). Colabora com o festival Artes no Camiño desde 2015, e em 2019 foi a primeira criadora emergente a ser co-produzida pela Casa da Dança com a peça “QUOTIDIANO amuse toi”. Em 2020 para a Fundação Calouste Gulbenkian trabalhou como intérprete na obra “ l’Histoire du Soldat “.

Ángela Diaz Quintela, 1990, Galiza
Licenciada em Educação Social pela Universidade A Coruña (2011) e em Dança pela ESD (2014). Trabalhou como assistente coreográfica com Amélia Bentes na peça “Eternuridade”. Dançou “Fall” de Victor Hugo Pontes com quem continuou a trabalhar desde então, participando no Festival DDD , GUIdance, na “SESC Dance Biennial” em Campinas, Brasil e no Festival Paris l’été. Dançou também na peça de Clara Andermatt “Fica no Singelo” participando na 7ª edição de “Chartiers d’Europe” Théâtre de la Ville. Colaborou ainda com Romeo Castellucci, Catarina Miranda, Daniela Cruz, Meytal Blanaru, Luísa Saraiva, Ana Jezabel, André Braga and Cláudia Figueiredo (Companhia Circolando), com Nuno Preto no projecto “Ponto de Fuga” ( CIAJG, 2019-2020). No âmbito da formação colabora desde 2016 com o serviço educativo “A Oficina” em Guimarães, no projeto Museu da Cidade (iniciativa da C.M.Porto), e no serviço educativo do Teatro Municipal do Porto Rivoli.

Arremesso IX - Sofia Dias & Vítor Roriz

Arremesso IX 
Sofia Dias & Vítor Roriz

Sab 18 Set 21:30
M/6 anos

“Desde 2011 que temos vindo a apresentar uma série de performances a partir dos materiais coreográficos dos nossos espectáculos e processos criativos. Esta série começou como um pretexto para experimentar o material do espectáculo “Um gesto que não passa de uma ameaça” em diferentes contextos e formatos de apresentação: Arremesso I é uma performance para uma galeria, Arremesso II um livro e Arremesso III uma faixa sonora. Depois, estas performances passaram a ser uma forma de testar combinações de materiais de vários espectáculos em contextos mais informais, na tentativa de encontrar novas possibilidades de sentido. Agora, para além disso tudo, é também uma forma de activar o que podemos considerar como o arquivo de gestos, movimentos, textos e músicas dos nossos quinze anos de colaboração.”

Ficha Artística / Técnica

Conceito e Interpretação Sofia Dias e Vítor Roriz
Som/música Sofia Dias
Desenho Catarina Dias
Produção Vítor Alves Brotas (estúdio 25), S&V 

Duração aprox. 40 min

Arremesso IX - Sofia Dias & Vítor Roriz
Arremesso IX - Sofia Dias & Vítor Roriz

Biografia 

Sofia Dias & Vítor Roriz são uma dupla de coreógrafos e bailarinos a colaborar desde 2006 na pesquisa e criação de vários espetáculos e performances, tendo colaborado em proximidade com estruturas como a Bomba Suicida, O Espaço do Tempo, Materiais Diversos e Alkantara. Enquanto dupla colaboraram com diversos artistas tais como, Catarina Dias, Lara Torres, Marco Martins, Clara Andermatt, Mark Tompkins, Francisco Tropa e Tiago Rodrigues. Lecionam regularmente e organizam residências e encontros de reflexão entre artistas em diferentes contextos, tendo sido curadores da segunda edição do Programa Avançado de Criação em Artes Performativas do Fórum Dança em 2018/2019. 

fotos 1 e 2 © Márcia Lessa / foto 3 © Musiberia

Redor - Maria Antunes

Redor
Maria Antunes

Sex 24 Set 21:30 (programa duplo: Redor + Aire Flamenco)
M/6 anos
Esgotado

A obra é um paradoxo, sobre quem a programa e quem a ela obedece. Um corpo é chamado a palco para obedecer a ordens, assim como todos que assistem. Corpo humano-tecnológico, corpo presente, corpo pouco corpo, corpo máquina, corpo executante. Corpo capaz de obedecer e capaz de cumprir, reflexo de ocuparmos o nosso tempo com alarmes, alertas, relógios e aplicações.

Ficha Artística / Técnica

Direcção, Criação, Interpretação Maria Antunes
Música Original Rui Rodrigues
Dramaturgia Raquel de Lima
Residência ICC – Imaginarius Centro de Criação
Apresentações LOOP – Festival Danças Urbanas e Clubbing, Festival Projecções, Festival Lugar Futuro
Agradecimentos Catarina Campos, Kenzi, Melissa Sousa, Piny
Estreia Nacional no LOOP Festival de Danças Urbanas 2019, CineTeatro António Lamoso

Duração aprox. 20 min

Redor - Maria Antunes
Redor - Maria Antunes

Biografia

Maria Antunes
Natural de Lisboa. Iniciou o seu percurso nas danças urbanas e, mais tarde, na dança contemporânea. É Licenciada em Dança pela Escola Superior de Dança (2013/16). Concluiu o curso FOR modular da Companhia Olga Roriz (2017/18). Desde 2014, é intérprete/cocriadora no colectivo ORCHIDACEAE, sob a direção artística de Piny. Interpreta “BROTHER” de Marco da Silva Ferreira; “PERIFÉRICO” de Piny/VHILS; “SACRED GEOMETRY – A meditative state” e “F” de Piny. Desde 2018, é performer no projecto OMIRI, com o artista musical Vasco Ribeiro Casais, com coreografia de Filipa Peraltinha. Foi coreógrafa convidada no programa “Coreógrafos e Compositores” 2019, uma parceria entre EVC, ESD e ESML, sob a coordenação de Victor Hugo Pontes e Luís Tinoco. Criou e interpretou os solos “REDOR” (2019), “solobox” (2018), “seed” (2018), “FOUR” (2017), “DESTINATIONS” (2016). Foi Assistente Coreográfica na criação da Catarina Câmara para o 2º ano da ESD (2018). É professora de Dança Contemporânea e House Dance, em Lisboa.

Rui Rodrigues
Multi-instrumentista, há 15 anos no meio artístico musical, sempre se dedicou à fusão de música tradicional portuguesa com música electrónica e música alternativa. Como compositor e intérprete, integra/integrou os seguintes projetos musicais: Dazkarieh, Uxukalhus e Casuar:. Como intérprete, integrou nos espetáculos ao vivo, conjuntos como: Donna Maria, Seiva, Dama, LOT, For Pete Sake, Voodoo Marmalade e Pás de Probléme. Colaborou também com artistas como Omiri, PZ, Homem em Catarse, Matias Damásio, Mia Rose e Velha Gaiteira. Entre obras originais e participações, gravou cerca de 15 discos, e fez mais de 600 concertos em Portugal, Espanha, França, Alemanha, Áustria, Suíça, República Checa, Lituânia, Finlândia e Malta.

fotos © Pedro Figueiredo

Aire Flamenco - Sevilhanas.Com

Aire Flamenco
Rita Gaspar

Sex 24 Set 21:30 (programa duplo: Redor + Aire Flamenco)
M/6 anos
Esgotado

Aire Flamenco é um espetáculo que desperta sentimentos interiores, o sentir da alma e o ritmo que cada um tem dentro de si.

Palavras, música, dança… partes de um todo invisível. Um conjunto envolvido por luz e cor, que guarda no seu interior um sentimento profundo e inesgotável. O Aire Flamenco transmite e liberta a inquietude provocada por esse imenso mundo que é o baile flamenco.

Ficha Artística / Técnica

Coreografia Rita Gaspar
Intérpretes Leonor Pessoa, Marisa Bibes, Matilde Sá e Moura, Raquel Aragão e Pina, Renata Nunes
Produção Sevilhanas.Com

Duração aprox. 20 min

Aire Flamenco - Sevilhanas.Com
Aire Flamenco - Sevilhanas.Com

Biografia

Rita Gaspar
Coreógrafa, bailarina e professora de dança na Academia Sevilhanas.Com de Vila Franca de Xira. Deu os primeiros passos nesta arte há 23 anos e em 2002 fundou a Academia Sevilhanas.Com. Ao longo dos anos fez formação com diversos mestres reconhecidos no mundo inteiro, em Portugal, Sevilha e Madrid, e em 2018, obteve certificação oficial pela Escola de Flamenco de Andaluzia.

Interior Presente - Sofia Silva

Interior Presente
Sofia Silva

Sab 25 Set 21:30
M/6 anos
Esgotado

O que somos nós, enquanto seres individuais que habitamos o nosso corpo? O que pensamos, o que sentimos na relação connosco próprios quando estamos a sós? Quais são as nossas questões internas mais profundas quando nos encontramos no silêncio do exterior e no nosso ruído interior?

Ficha Artística / Técnica

Criação Coreográfica Sofia Silva
Criação Musical Carlos Marecos
Interpretação José Grossinho e Marta Cerqueira
Fotografia Pedro Barão da Cunha
Imagem e Edição vídeo Vítor Hugo Costa / Metafilmes
Colaboração para a Pesquisa Tânia Damião, Tatiana Chiochiu
Arranjo de Figurinos Ondina Teixeira
Direcção Técnica Fernando Tavares
Produção Inestética
Estrutura financiada por República Portuguesa – Cultura / DGArtes e Câmara Municipal de Vila Franca de Xira 
Apoios União de Freguesias de Alverca do Ribatejo e Sobralinho, Imarte – Design, Arte Franca – Publicidade, Materiais Diversos (Bolsa de Residência), Metafilmes, ArteMove 
Apoio às Residências Artísticas Companhia Olga Roriz, CAB/ Centro Coreográfico de Lisboa, Câmara Municipal Vila Franca de Xira, Materiais Diversos/ Estúdios Victor Cordon
Agradecimentos Daniela Leal, Filipa Teixeira, Inês Veiga, Joana Ratão, Margarida Marecos, Mark Serrano, Ondina Teixeira, Paula Pinto, Rita Seabra, Rossana Appolloni, Sara Afonso, Sofia Soromenho, Susana Serralha, Viviane Almeida

Duração aprox. 50 min

Interior Presente - Sofia Silva

Biografias

Sofia Silva
Natural de Lisboa, artista independente, desenvolve o seu trabalho de criação e formação em Dança Contemporânea. Apresentou espectáculos de sua autoria em Portugal, Holanda, Espanha, Escócia, Luxemburgo e Palestina. Destaca das suas criações: Imagens de Dentro (1994); Abismos Internos (1996); Sensações que ficam (1997); Proximidades (1997); Transformações Nocturnas (2000); Imaginário (2001); Raízes Cor de Rosa (2002); Um Novo Corpo (2003); Branco (2004); Inside (2005); Sobre o Amor (2006); Delicado (2007); I Can’t (2008); Veralipsi (2010); Mute (2010); Como Podes Ver o Meu Movimento se Ele Não é Perceptível ao Olhar (2011); A Cabra Bailarina (2012); Tempo do Corpo (2013, 2014,2015); Natural (2016). Colaborou em projectos de criação transdisciplinar; em cruzamento com a Dança e outras áreas artísticas; Artes Plásticas – “Como Podes Ver o Meu Movimento, se Ele Não é Perceptível ao Olhar” com Rochel Haley (2011); Fotografia – “Exposição Pina Baush” e “Tempo do Corpo”com Pedro Barão da Cunha (2012 e 2013);  Cinema – “Antes de Existir” de Luís Piranha Gonçalves (2016); Teatro – “Début” e “Noir” de Alexandre Lyra Leite (2013 e 2018);  Música – “Trípitico” com Carlos Marecos (2020).

Carlos Marecos
Doutorado em Música pela Universidade de Aveiro, também diplomado em Composição pela Escola Superior de Música de Lisboa. Prémio Lopes-Graça, em 1999 e 2000. Docente na ESML, onde dirige o ClusterLAB ensemble, desenvolvendo um intenso trabalho de investigação, no pólo ESML/IPL do CESEM, como membro integrado. Tem apresentado obras em festivais nacionais e internacionais e colaborado com o teatro e a dança contemporânea, com João Brites, Luís Miguel Cintra, Paulo Lages e José Russo, Madalena Victorino e Vera Mantero.

fotos © Pedro Barão da Cunha


Edições Anteriores

2019

Renann Fontoura
Rafael Alvarez
ASTA / Miguel Pereira
Bruna Carvalho

2018

Joana Castro
Alice Joana Gonçalves
Paula Pinto / António de Sousa Dias
Carolina Van Eps / Francesca Saraullo


DANÇA INVISÍVEL
Ciclo de Dança Contemporânea

Programação Alexandre Lyra Leite
Produção Executiva e Design gráfico Rita Leite
Direcção técnica Fernando Tavares
Assistência técnica Inês Maia
Registo e Edição vídeo Vítor Hugo Costa
Apoio à Produção Susana Serralha
Produção Inestética – Associação Cultural de Novas Ideias
Estrutura financiada por República Portuguesa – Cultura / DGArtes, Câmara Municipal de Vila Franca de Xira
Apoio União de Freguesias de Alverca do Ribatejo e Sobralinho, Imarte, Arte Franca, Metafilmes