Festival Imagina 2021 – Artes para os Mais Novos


Quinta Municipal do Sobralinho
29 e 30 Maio
26 e 27 Junho 2021
Espectáculos e Oficinas
Para crianças e famílias

Artes Visuais | Ciências | Filosofia
Dança | Teatro | Marionetas | Música

PROGRAMA

Sab 29 MAIO

Espectáculos
11:30 HISTÓRIAS MAGNÉTICAS
“UMA GALINHA”

Real Pelágio
História-Concerto | M/6 | 90 min

15:30 HISTÓRIAS MAGNÉTICAS
“NÃO SE DEIXEM ENGANAR – UM CONTO PANFLETÁRIO DE 2019”

Real Pelágio
História-Concerto | M/6 | 90 min

17:00 ORQUESTRA DE VIALONGA
Ensemble Juvenil de Vialonga
Concerto | 45 min
Oficinas
10:00 HORAS DE DESENHAR COM CARVÃO!
Oficina de arte para crianças (8-10 anos) | 60 min
por Bodil Eide

10:30 BUU!
Oficina de arte para pais e filhos (todas as idades) | 30/40 min
por Paulo Borges

11:00 ONDE ESTÁ O PACOTE?
Jogo e sessão didáctica para pais e filhos (6-10 anos) | 45 min
por Cristina Rodrigues Pereira

15:30 BUU!
Oficina de arte para pais e filhos (todas as idades) | 30/40 min
por Bodil Eide

17:30 SÓ UM BOCADO DE PINTURA
Oficina de arte para crianças (8-10 anos) | 60 min
por Bodil Eide

Dom 30 MAIO

Espectáculos
11:30 O BARBEIRO + A TOURADA + O CASTELO DOS FANTASMAS
S.A. Marionetas
Teatro Dom Roberto | M/4 | 30 min

16:30 O BARBEIRO + A TOURADA + O CASTELO DOS FANTASMAS
S.A. Marionetas
Teatro Dom Roberto | M/4 | 30 min

17:30 SOPA DA PEDRA
Fio d’Azeite – Grupo de Marionetas do Chão d’ Oliva | M/4 | 50 min
Oficinas
10:00 IMAGINA SÓ! 
Oficina de filosofia para crianças (6-8 anos) | 45/60 min
por Joana Rita Sousa

10:30 OS FANTASMAS DA LUZ
Oficina de ciências para pais e filhos (6-10 anos) | 30/45 min
por Jorge L. Santos

11:30 IMAGINA SÓ!
Oficina de filosofia para crianças (7-10 anos) | 45/60 min
por Joana Rita Sousa

15:00 EU NÃO SOU PEQUENO!
Oficina de arte para crianças (6-10 anos) | 90 min
por Bodil Eide

17:00 HORAS DE DESENHAR COM COR! 
Oficina de arte para crianças (8-10 anos) | 90 min
por Bodil Eide

Sab 26 JUNHO

Espectáculos
15:00 PEEK-A-BOO
Catarina Caetano e Nuno Borda de Água
Teatro | M/6 | 40 min

17:30 ORQUESTRA JUVENIL
DO ATENEU ARTÍSTICO VILAFRANQUENSE
Concerto | 30 min
Oficinas
11:30 A MINHA BOLHA
Oficina de dança para crianças (6-8 anos) | 45 min
por Sofia Silva

16:00 BUU!
Oficina de arte para pais e filhos (todas as idades) | 30/40 min
por Paulo Borges

17:30 SÓ UM BOCADO DE PINTURA
Oficina de arte para crianças (8-10 anos) | 60 min
por Bodil Eide e Paulo Borges

Dom 27 JUNHO

Espectáculos
16:00 CONTOS DO MUNDO
Teatro Figura
Espectáculo de actor e marionetas de mesa
Teatro de objectos | M/4 | 45 min

17:30 O REI VAI NU
de Hans Christian Andersen
Versão Conto
Fio d’Azeite
Grupo de Marionetas do Chão d’ Oliva
Teatro de Marionetas | M/6 | 35 min
Oficinas
10:30 EU SOU… BAILARINA!
Oficina de dança para pais e filhos (6-8 anos) | 60 min
por Cecília Hudec / sentidosilimitados

11:30 ONDE ESTÁ O PACOTE?
Jogo e sessão didáctica para pais e filhos (6-10 anos) | 45 min
por Cristina Rodrigues Pereira

11:30 HORAS DE DESENHAR COM CARVÃO!
Oficina de arte para crianças (8-10 anos) | 60 min
por Bodil Eide

12:00 EU SOU… MOVIMENTO!
Oficina de dança para pais e filhos (7-10 anos) | 60 min
por Cecília Hudec / sentidosilimitados

15:00 EU NÃO SOU PEQUENO!
Oficina de arte para crianças (6-10 anos) | 90 min
por Bodil Eide e Paulo Borges

17:00 HORAS DE DESENHAR COM COR!
Oficina de arte para crianças (8-10 anos) | 90 min
por Bodil Eide

Clique no nome do evento para ver descrição detalhada

Imagina – Artes para os Mais Novos

Programação e Direcção de Produção – Rita Leite
Direcção Técnica – Fernando Tavares, Alexandre Lyra Leite
Assistência Técnica – Inês Maia
Assistência de Produção – Susana Serralha, Madalena Fernandes, Cátia Costa, Maria Inês Santos, Rodrigo Leite, Christina Marques, Beatriz Serralha Amaro, Tomás Fernandes Santos, Mariana Fernandes Santos
Design gráfico – Rita Leite
Registo e edição vídeo – Vítor Hugo Costa / Metafilmes
Catering – A Cozinha d’Anita
Produção – Inestética

Estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura, DGArtes e Câmara Municipal de Vila Franca de Xira
Apoios – Junta de Freguesia de Alverca do Ribatejo e Sobralinho, Arte Franca, Imarte, Metafilmes, Agrupamento de Escolas de Salvaterra de Magos

Quinta Municipal e Palácio do Sobralinho
Sobralinho – Vila Franca de Xira

Programação 2021


MAIO

29 Maio,10:00
HORAS DE DESENHAR COM CARVÃO!
Oficina de arte para crianças (8-10 anos)
por Bodil Eide

Riscar, manchar e sujar as mãos com carvão. Podemos desenhar tudo o que vemos! Nesta oficina, diferentes exercícios ajudam a explorar o uso deste material versátil. Formas naturais e texturas orgânicas vão-nos conduzir à descoberta. 

Exterior | Duração: 60 min. | Máx. participantes: 12

Bodil Eide
Licenciada em Belas Artes, Oslo na Noruega. Obteve formação especializada em criatividade, artes plásticas e ensino artístico em Florença. Ensina artes plásticas em projetos educativos independentes desde 2003. É professora/ oradora convidada regularmente em escolas de arte na Noruega e Portugal.

Paulo Borges
Licenciado em Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Obteve formação especializada em criatividade e artes plásticas em Florença. Exerce actividade como artista e formador de artes plásticas.

Desenvolvem actividade juntos como artistas e formadores, destacando-se: Cursos regulares de desenho e pintura (desde 2010) — turmas de iniciação e de nível intermédio; Ensinar as Artes (desde 2017) — Formações para artistas que colaboram com a escola de artes e ofícios da Cerdeira, Lousã; Artistas residentes do Agrupamento de Escolas Soeiro Pereira Gomes, Alhandra (2020) — ao abrigo do Plano Nacional das Artes; Prefácio da peça Greve dos Controladores de Voo, Inestética Companhia Teatral (2020).

29 Maio,10:30
BUU!
Oficina de arte para pais e filhos de todas as idades
por Paulo Borges

Quem é que não gosta de uma máscara assustadora? Usando a imaginação e diversos materiais, vamos descobrir que personagens saltam cá para fora para nos arrepiar. 
A partir de imagens inspiradoras e de um jogo de palavras, cada participante vai criar a sua máscara. No final vamos fazer uma assustadora foto de grupo.

Claustro | Duração: 30/40 min. | Máx. participantes: 14

Bodil Eide
Licenciada em Belas Artes, Oslo na Noruega. Obteve formação especializada em criatividade, artes plásticas e ensino artístico em Florença. Ensina artes plásticas em projetos educativos independentes desde 2003. É professora/ oradora convidada regularmente em escolas de arte na Noruega e Portugal.

Paulo Borges
Licenciado em Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Obteve formação especializada em criatividade e artes plásticas em Florença. Exerce actividade como artista e formador de artes plásticas.

Desenvolvem actividade juntos como artistas e formadores, destacando-se: Cursos regulares de desenho e pintura (desde 2010) — turmas de iniciação e de nível intermédio; Ensinar as Artes (desde 2017) — Formações para artistas que colaboram com a escola de artes e ofícios da Cerdeira, Lousã; Artistas residentes do Agrupamento de Escolas Soeiro Pereira Gomes, Alhandra (2020) — ao abrigo do Plano Nacional das Artes; Prefácio da peça Greve dos Controladores de Voo, Inestética Companhia Teatral (2020).

29 Maio,11:00
ONDE ESTÁ O PACOTE?
Jogo e sessão didáctica para pais e filhos (6-10 anos)
Tema: Alimentos
por Cristina Rodrigues Pereira

No jardim do Palácio do Sobralinho encontram-se alimentos-Mistério escondidos. 
Como numa viagem, as crianças irão com os pais à procura dos alimentos que estarão dentro de pacotes de plástico como nos supermercados. Quando todos os participantes tiverem encontrado o respectivo pacote será feita uma apresentação didáctica sobre os alimentos encontrados. 
Donde vieram? Onde se produzem? Como chegam até nós?  Porque os comemos? E o que fazemos aos pacotes?
O objectivo do jogo é mostrar às crianças a origem dos alimentos que consumimos, que estes não são produzidos em  supermercados e, ainda, sensibilizar as crianças para uma alimentação mais saudável e para as boas práticas ecológicas, abordando o excesso de plástico no meio ambiente.

Exterior e Salão Nobre | Duração 45/60 min. | Máx. participantes: 10

Cristina Rodrigues Pereira 
Licenciada em Turismo e Património pelo Instituto Superior de Novas Profissões. Guia-Intérprete Nacional. Membro da Inestética Associação Cultural de Novas Ideias. Coordenadora das actividades Fala! Propostas para este Milénio, Cozinha com Histórias e ainda, dos projectos Gato Gourmet e Flores do Mal, Poemas que se comem, financiados pela DGArtes e Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.
Experiência com crianças na realização do projecto Planeta Escola enquanto orientadora pedagógica no Cajixira. Professora de Inglês nas AEC.

29 Maio,11:30
UMA GALINHA
Espectáculo + Atelier para pais e filhos | M/6
Histórias Magnéticas

HISTÓRIAS MAGNÉTICAS
Histórias-Concerto para crianças, com bandas-sonoras originais de Sérgio Pelágio

“Uma Galinha” (a partir do conto homónimo de Clarice Lispector)
É a primeira vez que as Histórias Magnéticas trabalham sobre um conto que não foi escrito para crianças. De história em história temos procurado temas, culturas, épocas, processos, desafios diferentes. Desta vez fomos seduzidos por uma galinha. Ela torna-se o centro das atenções de uma família comum e consegue mudar as rotinas lá de casa. Por pouco tempo. Afinal, não passa de uma galinha.
Uma galinha é um Ser. Será? Esta é uma das muitas perguntas que saem deste conto filosófico, enigmático e absurdo. A linha narrativa é surpreendente. O final é ao mesmo tempo óbvio e inesperado. E dá que pensar.

Composição original, direcção e guitarra elétrica Sérgio Pelágio
Narração Isabel Gaivão Produção
Produção Produções Real Pelágio
Apoios DGArtes / Ministério da Cultura, CML – Câmara Municipal de Lisboa e Fundação GDA

Exterior | Duração: 90 minutos

Histórias Magnéticas é um projeto do guitarrista e compositor Sérgio Pelágio dedicado à composição de bandas-sonoras para histórias infantis. O resultado é uma história-contada-concerto para guitarra elétrica e voz, seguida de um atelier para o público participante.

www.historiasmagneticas.blogspot.com

Sérgio Pelágio e Isabel Gaivão interpretam ao vivo breves histórias, recriando os ambientes dos textos de partida e construindo – em tempo real e em conjunto com o público novos significados para as situações narradas. Através da música, da sugestão e da imagem, as crianças são estimuladas a entrar no mundo das histórias contadas e das suas personagens, desdobrando criativamente as cenas que ouvem.
Depois de cada história-concerto é realizado um atelier, com o objetivo de trabalhar de forma dinâmica, plástica e aberta o material apresentado. É dada grande importância à musicalidade do texto e são procurados na história elementos que sugiram sons e ritmos e que tenham influenciado o resultado final: palavras, expressões, imagens.

Sérgio Pelágio
Nasceu em Lisboa e iniciou os seus estudos musicais em guitarra clássica com 12 anos de idade. Mais tarde, descobriu o jazz e a música improvisada e tocou, entre outros, com David Liebman, Andy Sheppard, Graham Haynes, Frank Lacy, Norma Winston, John Abercrombie, Sylvia Cuenca, Mário Franco, Bernardo Sassetti e Mário Laginha, com quem gravou o CD “Hoje” (1994, Farol Música Lda). Em 1992, criou o grupo Idefix e editou Idefix live (1992, Miso Records). Trabalhou como compositor para os coreógrafos Paulo Ribeiro, Paula Massano, João Galante, Teresa Prima, Vera Mantero, Francisco Camacho e Sílvia Real. Em 1998, fundou com Sílvia Real as Produções Real Pelágio, dupla responsável pela criação da trilogia Casio Tone, Subtone e Tritone. O seu trabalho foi apresentado em Espanha, França, Alemanha, Bélgica, Itália, Holanda, Eslovénia, Reino Unido, Irlanda, Hungria e EUA. Em 2002 editou Bandas Sonoras para peças de Francisco Camacho e Vera Mantero 1993-97 (2002, Miso Records). Criou em 2009 o projeto para a infância Histórias Magnéticas. É guitarrista no trio do contrabaixista Mário Franco, grupo com o qual gravou o CD “Our Door” (Toap Records 2013). Leciona guitarra na Escola de Jazz Luís Villas-Boas em Lisboa.

Isabel Gaivão
Nasceu em Lisboa. Estudou teatro na Escola Superior de Teatro e Cinema em Lisboa e no Herbet Berghof Studio em Nova Iorque. Trabalhou em televisão e em teatro com diversos encenadores, destacando-se JER (ensemble Jer), Luís Castro (Karnart) e Alexandre Lyra Leite (Inestética). Trabalha regularmente com crianças em workshops e aulas de expressão dramática. Participou em vários projetos destinados ao público infantil, tendo trabalhado nomeadamente com João Carneiro, Mário Trigo, Rui Pisco. Em 2009 iniciou a sua colaboração com Sérgio Pelágio no projeto Histórias Magnéticas.

29 Maio,15:30
NÃO SE DEIXEM ENGANAR – UM CONTO PANFLETÁRIO DE 2019
Espectáculo + Atelier para pais e filhos | M/6
Histórias Magnéticas

HISTÓRIAS MAGNÉTICAS
Histórias-Concerto para crianças, com bandas-sonoras originais de Sérgio Pelágio

Esta é a mais recente História Magnética estreada em 2020 no Teatro LU.CA. Movido pela crescente onda obscurantista, retrógrada e fascista que avança por esse mundo fora, saiu-me, como um gesto de reação, esta história que fala de uma criança que viveu a transição do fascismo para a democracia em Portugal e que por isso sabe muito bem que não há coisa pior do que viver sob um regime como o antigo”, conta Pelágio. Não se deixem enganar! – Um conto panfletário de 2019! é pois uma homenagem à geração de pais e mães nascidos nos anos 30 do século XX que, sem procurarem um lugar na história, protagonismo político ou de qualquer outra espécie, nunca se resignaram, arriscaram a vida, passaram pela prisão, exilaram-se e foram perseguidos para que nós possamos viver hoje num país melhor. Sem nunca esquecermos que, hoje como ontem, é preciso estar atento às marés! 

Composição original, texto original, direcção e guitarra elétrica Sérgio Pelágio
Narração Isabel Gaivão
Produção Produções Real Pelágio
Apoios DGArtes / Ministério da Cultura, CML – Câmara Municipal de Lisboa e Fundação GDA

Exterior | Duração: 90 minutos

Histórias Magnéticas é um projeto do guitarrista e compositor Sérgio Pelágio dedicado à composição de bandas-sonoras para histórias infantis. O resultado é uma história-contada-concerto para guitarra elétrica e voz, seguida de um atelier para o público participante.

www.historiasmagneticas.blogspot.com

Sérgio Pelágio e Isabel Gaivão interpretam ao vivo breves histórias, recriando os ambientes dos textos de partida e construindo – em tempo real e em conjunto com o público novos significados para as situações narradas. Através da música, da sugestão e da imagem, as crianças são estimuladas a entrar no mundo das histórias contadas e das suas personagens, desdobrando criativamente as cenas que ouvem.
Depois de cada história-concerto é realizado um atelier, com o objetivo de trabalhar de forma dinâmica, plástica e aberta o material apresentado. É dada grande importância à musicalidade do texto e são procurados na história elementos que sugiram sons e ritmos e que tenham influenciado o resultado final: palavras, expressões, imagens.

Sérgio Pelágio
Nasceu em Lisboa e iniciou os seus estudos musicais em guitarra clássica com 12 anos de idade. Mais tarde, descobriu o jazz e a música improvisada e tocou, entre outros, com David Liebman, Andy Sheppard, Graham Haynes, Frank Lacy, Norma Winston, John Abercrombie, Sylvia Cuenca, Mário Franco, Bernardo Sassetti e Mário Laginha, com quem gravou o CD “Hoje” (1994, Farol Música Lda). Em 1992, criou o grupo Idefix e editou Idefix live (1992, Miso Records). Trabalhou como compositor para os coreógrafos Paulo Ribeiro, Paula Massano, João Galante, Teresa Prima, Vera Mantero, Francisco Camacho e Sílvia Real. Em 1998, fundou com Sílvia Real as Produções Real Pelágio, dupla responsável pela criação da trilogia Casio Tone, Subtone e Tritone. O seu trabalho foi apresentado em Espanha, França, Alemanha, Bélgica, Itália, Holanda, Eslovénia, Reino Unido, Irlanda, Hungria e EUA. Em 2002 editou Bandas Sonoras para peças de Francisco Camacho e Vera Mantero 1993-97 (2002, Miso Records). Criou em 2009 o projeto para a infância Histórias Magnéticas. É guitarrista no trio do contrabaixista Mário Franco, grupo com o qual gravou o CD “Our Door” (Toap Records 2013). Leciona guitarra na Escola de Jazz Luís Villas-Boas em Lisboa.

Isabel Gaivão
Nasceu em Lisboa. Estudou teatro na Escola Superior de Teatro e Cinema em Lisboa e no Herbet Berghof Studio em Nova Iorque. Trabalhou em televisão e em teatro com diversos encenadores, destacando-se JER (ensemble Jer), Luís Castro (Karnart) e Alexandre Lyra Leite (Inestética). Trabalha regularmente com crianças em workshops e aulas de expressão dramática. Participou em vários projetos destinados ao público infantil, tendo trabalhado nomeadamente com João Carneiro, Mário Trigo, Rui Pisco. Em 2009 iniciou a sua colaboração com Sérgio Pelágio no projeto Histórias Magnéticas.

29 Maio,15:30
BUU!
Oficina de arte para pais e filhos de todas as idades
por Bodil Eide

Quem é que não gosta de uma máscara assustadora? Usando a imaginação e diversos materiais, vamos descobrir que personagens saltam cá para fora para nos arrepiar. 
A partir de imagens inspiradoras e de um jogo de palavras, cada participante vai criar a sua máscara. No final vamos fazer uma assustadora foto de grupo.

Salão Nobre | Duração: 30/40 min. | Máx. participantes: 14

Bodil Eide
Licenciada em Belas Artes, Oslo na Noruega. Obteve formação especializada em criatividade, artes plásticas e ensino artístico em Florença. Ensina artes plásticas em projetos educativos independentes desde 2003. É professora/ oradora convidada regularmente em escolas de arte na Noruega e Portugal.

Paulo Borges
Licenciado em Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Obteve formação especializada em criatividade e artes plásticas em Florença. Exerce actividade como artista e formador de artes plásticas.

Desenvolvem actividade juntos como artistas e formadores, destacando-se: Cursos regulares de desenho e pintura (desde 2010) — turmas de iniciação e de nível intermédio; Ensinar as Artes (desde 2017) — Formações para artistas que colaboram com a escola de artes e ofícios da Cerdeira, Lousã; Artistas residentes do Agrupamento de Escolas Soeiro Pereira Gomes, Alhandra (2020) — ao abrigo do Plano Nacional das Artes; Prefácio da peça Greve dos Controladores de Voo, Inestética Companhia Teatral (2020).

29 Maio,17:00
ORQUESTRA DE VIALONGA
Ensemble Juvenil de Vialonga
Concerto

Entrada livre

A Orquestra de Vialonga nasce como projeto pedagógico e de integração social pela música no Agrupamento de Escolas de Vialonga (AEV), em 2007, como seguimento e alargamento natural de um projeto de ensino de violino surgido dois anos antes pelo impulso e visão da então Diretora, Prof.ª Armandina Soares. 

Atualmente, o AEV faz parte da rede pública de escolas artísticas, com ensino integrado de música até ao 9º ano. Oferece o Curso Básico de Música de todos os instrumentos permanentes de uma orquestra sinfónica às crianças e jovens desta freguesia do Concelho de Vila Franca de Xira.

Integra desde a primeira hora o projeto Orquestra Geração, que implementa em Portugal a metodologia do “El Sistema” oriundo da Venezuela e tem permitido aos alunos o contacto com outras realidades, bem como tocar em espaços artísticos de relevância no contexto nacional e até europeu.

Atualmente já vários alunos formados na escola tiveram oportunidade de prosseguir os seus alunos em escolas secundárias e profissionais de música, havendo já um grupo de alunos a frequentar cursos superiores de música.

O Ensemble Juvenil de Vialonga que aqui se apresenta é um agrupamento de câmara de instrumentistas de cordas, é constituído por alunos do 3.º ciclo do Curso Básico de Música, bem como alunos que terminaram o Curso Básico de Música no AEV e se mantêm musicalmente ativos sob orientação do Prof. Eurico Cardoso.

A Orquestra de Vialonga tem contado, ao longo dos anos, com o apoio e patrocínio da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, da Junta de Freguesia de Vialonga e da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, S.A. 

29 Maio,17:30
SÓ UM BOCADO DE PINTURA
Oficina de arte para crianças (8-10 anos)
por Bodil Eide

Uma pintura em jeito de jogo. Cada um terá de tomar conta do seu pedaço o melhor que souber! 
A partir de uma imagem vamos criar um puzzle. Cada um terá de pintar o bocado que lhe calhou. Só vamos perceber a imagem no final com todas as peças juntas! 

Exterior | Duração: 60 min. | Máx. participantes: 8

Bodil Eide
Licenciada em Belas Artes, Oslo na Noruega. Obteve formação especializada em criatividade, artes plásticas e ensino artístico em Florença. Ensina artes plásticas em projetos educativos independentes desde 2003. É professora/ oradora convidada regularmente em escolas de arte na Noruega e Portugal.

Paulo Borges
Licenciado em Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Obteve formação especializada em criatividade e artes plásticas em Florença. Exerce actividade como artista e formador de artes plásticas.

Desenvolvem actividade juntos como artistas e formadores, destacando-se: Cursos regulares de desenho e pintura (desde 2010) — turmas de iniciação e de nível intermédio; Ensinar as Artes (desde 2017) — Formações para artistas que colaboram com a escola de artes e ofícios da Cerdeira, Lousã; Artistas residentes do Agrupamento de Escolas Soeiro Pereira Gomes, Alhandra (2020) — ao abrigo do Plano Nacional das Artes; Prefácio da peça Greve dos Controladores de Voo, Inestética Companhia Teatral (2020).


30 Maio,10:00
IMAGINA SÓ!
Oficina de filosofia para crianças (6-8 anos)
por Joana Rita Sousa

“Todas as coisas fantásticas que aconteceram neste mundo existiram primeiro na imaginação de alguém.” (Astrid Lindgren)
Nesta oficina de filosofia vamos explorar a imaginação, sem sair fora da caixa. Sim, pensar fora da caixa também nos leva a imaginar. Imagina só!

Exterior | Duração: 45/60 min | Máx. participantes: 10

O que é que acontece numa oficina de filosofia? 

“Aqui nós aprendemos o que as coisas são, o que são as palavras. andamos a ver o que existe, o que é real, explicamos as palavras e as perguntas!” – dizia o Marco, ao avaliar uma das oficinas de filosofia. Estas pretendem ser um espaço e um tempo para parar para pensar, “treinar” o olhar crítico, explorar possibilidades e investigar – em conjunto. 

E como é que isto acontece? 

Nas oficinas procuramos identificar problemas, sob a forma de perguntas, para investigar em conjunto. Podemos fazê-lo através da leitura de um texto ou de uma notícia de jornal, de uma situação vivida pelas crianças ou até de imagens, vídeos. Os recursos podem ser diversos e devem ser adaptados às idades das crianças com as quais vamos trabalhar. A partir daí, constroem-se condições para o diálogo, estabelecendo algumas regras, como por exemplo, para falar, pedimos a palavra (colocamos o braço no ar). 

O que é que se aprende? 

Estas oficinas equivalem a um treino de ginásio: em vez dos músculos do corpo, trabalhamos os músculos do pensamento. Fazemos exercícios de resistência – verificamos se a nossa ideia é forte, se há boas razões para a aceitar e se resistem aos argumentos contra – treinamos a flexibilidade – será que eu sou capaz de defender o ponto de vista do outro? 

E se eu mudar de ideias? – e, sobretudo, trabalhamos com as ideias uns dos outros. Podemos “adoptar” perguntas e ideias dos amigos, oferecer perguntas, explorar hipóteses de respostas, descobrir outros pontos de vista e, sobretudo, construir um espaço de liberdade onde posso dizer aquilo que penso, sem que seja julgada por isso. Podemos testar ideias, avançar, voltar atrás – tudo isso faz parte do processo que nos encaminhará para o aprofundamento filosófico. 

Joana Rita Sousa
Licenciada em Filosofia, certificou-se no método Seis Chapéus do Pensamento de Edward de Bono e em Filosofia para Crianças. Tem formação em Consultoria de Empresas e Recursos Humanos. É formadora (CAP e CCPFC) e mestre em Recursos Humanos, com tese na área da filosofia aplicada. Organiza, desde 2011, com Celeste Machado, os encontros Sentir Pensamentos | Pensar Sentidos. É responsável pelo projecto filocriatiVIDAde. Frequenta o 2º ano do mestrado em Filosofia para Crianças, na Universidade dos Açores. É docente na Pós-Graduação em Filosofia para Crianças e Jovens, na Universidade Católica de Lisboa

30 Maio,10:30
OS FANTASMAS DA LUZ
Oficina de ciências para pais e filhos (6-10 anos)
por Jorge L. Santos, químico e professor

OS FANTASMAS DA LUZ
Luz, cor, visível e invisível 

– O laser e as manobras da luz!
– Onde está a cor branca?
– Ver com a pele? O que é “ver”?
– As luzes invisíveis (mas que estão à nossa volta)!
– E nós, seremos antenas?  

Venham VER e responder a estas questões…

Salão Nobre | Duração: 30/45 min | Máx. participantes: 8

Apoio do Agrupamento de Escolas de Salvaterra de Magos / Ministério da Educação

30 Maio,11:30
O BARBEIRO + A TOURADA + O CASTELO DOS FANTASMAS
Teatro Dom Roberto | M/4
por S.A. Marionetas – Teatro & Bonecos

O Barbeiro 

Dom Roberto vai casar e tem que fazer a barba para estar apresentável no dia do seu casamento. Depois do trabalho feito, entra em discussão com o Barbeiro por achar o preço muito elevado. As coisas ficam feias e, Dom Roberto, acaba por matar o Barbeiro. Chega o Padre para enterrar o morto e logo depois o Policia para o levar para a cadeia. Depois de muita pancadaria vem o Diabo para levar Dom Roberto para o Inferno por todas as suas más ações. Por fim vem a própria Morte para o levar com ela, mas o nosso herói vence os diversos opositores! 

A Tourada 

A Tourada é uma pequena paródia à Tourada, na qual o Toureira e o Touro são grandes amigo, e os Forcados são grandes bailarinos de Fandango, não deixando de fazer uma belíssima pega de caras! 

O Castelo dos Fantasmas

Socorro! Socorro!!! – Grita a Princesa presa na torre do castelo. Dom Roberto ao ver a bela Princesa decide salvá-la! Mas o nosso herói vai ter que lutar com todos os fantasmas, diabos, crocodilos e gigantes que guardam o Princesa no cimo da torre do castelo. No final, e liberta a Princesa, Dom Roberto casa com ela, tendo assim a Princesa, o seu final feliz! 

Bonecreiro José Gil 
Construção de bonecos e adereços José Gil
Costureira Maria Luisa Gil 
Fotografia Joaquim Pesqueira, Sofia Olivença Vinagre, David Clifford 
Pesquisa José Gil e Sofia Olivença Vinagre 
Produção S.A.Marionetas – Teatro & Bonecos

Exterior | Duração: 30 min.

30 Maio,11:30
IMAGINA SÓ!
Oficina de filosofia para crianças (7-10 anos)
por Joana Rita Sousa

“Todas as coisas fantásticas que aconteceram neste mundo existiram primeiro na imaginação de alguém.” (Astrid Lindgren)

Nesta oficina de filosofia vamos explorar a imaginação, sem sair fora da caixa. Sim, pensar fora da caixa também nos leva a imaginar. Imagina só!

Exterior | Duração: 45/60 min | Máx. participantes: 10

O que é que acontece numa oficina de filosofia? 

“Aqui nós aprendemos o que as coisas são, o que são as palavras. andamos a ver o que existe, o que é real, explicamos as palavras e as perguntas!” – dizia o Marco, ao avaliar uma das oficinas de filosofia. Estas pretendem ser um espaço e um tempo para parar para pensar, “treinar” o olhar crítico, explorar possibilidades e investigar – em conjunto. 

E como é que isto acontece? 

Nas oficinas procuramos identificar problemas, sob a forma de perguntas, para investigar em conjunto. Podemos fazê-lo através da leitura de um texto ou de uma notícia de jornal, de uma situação vivida pelas crianças ou até de imagens, vídeos. Os recursos podem ser diversos e devem ser adaptados às idades das crianças com as quais vamos trabalhar. A partir daí, constroem-se condições para o diálogo, estabelecendo algumas regras, como por exemplo, para falar, pedimos a palavra (colocamos o braço no ar). 

O que é que se aprende? 

Estas oficinas equivalem a um treino de ginásio: em vez dos músculos do corpo, trabalhamos os músculos do pensamento. Fazemos exercícios de resistência – verificamos se a nossa ideia é forte, se há boas razões para a aceitar e se resistem aos argumentos contra – treinamos a flexibilidade – será que eu sou capaz de defender o ponto de vista do outro? 

E se eu mudar de ideias? – e, sobretudo, trabalhamos com as ideias uns dos outros. Podemos “adoptar” perguntas e ideias dos amigos, oferecer perguntas, explorar hipóteses de respostas, descobrir outros pontos de vista e, sobretudo, construir um espaço de liberdade onde posso dizer aquilo que penso, sem que seja julgada por isso. Podemos testar ideias, avançar, voltar atrás – tudo isso faz parte do processo que nos encaminhará para o aprofundamento filosófico. 

Joana Rita Sousa
Licenciada em Filosofia, certificou-se no método Seis Chapéus do Pensamento de Edward de Bono e em Filosofia para Crianças. Tem formação em Consultoria de Empresas e Recursos Humanos. É formadora (CAP e CCPFC) e mestre em Recursos Humanos, com tese na área da filosofia aplicada. Organiza, desde 2011, com Celeste Machado, os encontros Sentir Pensamentos | Pensar Sentidos. É responsável pelo projecto filocriatiVIDAde. Frequenta o 2º ano do mestrado em Filosofia para Crianças, na Universidade dos Açores. É docente na Pós-Graduação em Filosofia para Crianças e Jovens, na Universidade Católica de Lisboa

30 Maio,15:00
EU NÃO SOU PEQUENO!
Oficina de arte para crianças (6-10 anos)
por Bodil Eide

Desenhos grandes de coisas pequenas. Nesta oficina os desenhos medem-se aos palmos. 
Com os nossos olhos e a ajuda de lupas vamos observar coisas pequenas e transformá-las em desenhos grandes! 

Exterior | Duração: 90 min. | Máx. participantes: 8

Bodil Eide
Licenciada em Belas Artes, Oslo na Noruega. Obteve formação especializada em criatividade, artes plásticas e ensino artístico em Florença. Ensina artes plásticas em projetos educativos independentes desde 2003. É professora/ oradora convidada regularmente em escolas de arte na Noruega e Portugal.

Paulo Borges
Licenciado em Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Obteve formação especializada em criatividade e artes plásticas em Florença. Exerce actividade como artista e formador de artes plásticas.

Desenvolvem actividade juntos como artistas e formadores, destacando-se: Cursos regulares de desenho e pintura (desde 2010) — turmas de iniciação e de nível intermédio; Ensinar as Artes (desde 2017) — Formações para artistas que colaboram com a escola de artes e ofícios da Cerdeira, Lousã; Artistas residentes do Agrupamento de Escolas Soeiro Pereira Gomes, Alhandra (2020) — ao abrigo do Plano Nacional das Artes; Prefácio da peça Greve dos Controladores de Voo, Inestética Companhia Teatral (2020).

30 Maio, 16:30
O BARBEIRO + A TOURADA + O CASTELO DOS FANTASMAS
Teatro Dom Roberto | M/4
por S.A. Marionetas – Teatro & Bonecos

O Barbeiro 

Dom Roberto vai casar e tem que fazer a barba para estar apresentável no dia do seu casamento. Depois do trabalho feito, entra em discussão com o Barbeiro por achar o preço muito elevado. As coisas ficam feias e, Dom Roberto, acaba por matar o Barbeiro. Chega o Padre para enterrar o morto e logo depois o Policia para o levar para a cadeia. Depois de muita pancadaria vem o Diabo para levar Dom Roberto para o Inferno por todas as suas más ações. Por fim vem a própria Morte para o levar com ela, mas o nosso herói vence os diversos opositores! 

A Tourada 

A Tourada é uma pequena paródia à Tourada, na qual o Toureira e o Touro são grandes amigo, e os Forcados são grandes bailarinos de Fandango, não deixando de fazer uma belíssima pega de caras! 

O Castelo dos Fantasmas

Socorro! Socorro!!! – Grita a Princesa presa na torre do castelo. Dom Roberto ao ver a bela Princesa decide salvá-la! Mas o nosso herói vai ter que lutar com todos os fantasmas, diabos, crocodilos e gigantes que guardam o Princesa no cimo da torre do castelo. No final, e liberta a Princesa, Dom Roberto casa com ela, tendo assim a Princesa, o seu final feliz! 

Bonecreiro José Gil 
Construção de bonecos e adereços José Gil
Costureira Maria Luisa Gil 
Fotografia Joaquim Pesqueira, Sofia Olivença Vinagre, David Clifford 
Pesquisa José Gil e Sofia Olivença Vinagre 
Produção S.A.Marionetas – Teatro & Bonecos

Exterior | Duração: 30 min.

30 Maio,17:00
HORAS DE DESENHAR COM COR!
Oficina de arte para crianças (8-10 anos)
por Bodil Eide

Quantas cores cabem num desenho? Mais de 100!
Diferentes exercícios e materiais vão ajudar a explorar o uso da cor de forma divertida 

Exterior | Duração: 90 min | Máx. participantes: 8

Bodil Eide
Licenciada em Belas Artes, Oslo na Noruega. Obteve formação especializada em criatividade, artes plásticas e ensino artístico em Florença. Ensina artes plásticas em projetos educativos independentes desde 2003. É professora/ oradora convidada regularmente em escolas de arte na Noruega e Portugal.

Paulo Borges
Licenciado em Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Obteve formação especializada em criatividade e artes plásticas em Florença. Exerce actividade como artista e formador de artes plásticas.

Desenvolvem actividade juntos como artistas e formadores, destacando-se: Cursos regulares de desenho e pintura (desde 2010) — turmas de iniciação e de nível intermédio; Ensinar as Artes (desde 2017) — Formações para artistas que colaboram com a escola de artes e ofícios da Cerdeira, Lousã; Artistas residentes do Agrupamento de Escolas Soeiro Pereira Gomes, Alhandra (2020) — ao abrigo do Plano Nacional das Artes; Prefácio da peça Greve dos Controladores de Voo, Inestética Companhia Teatral (2020).

30 Maio,17:30
SOPA DA PEDRA de Nuno Correia Pinto
Teatro de marionetas | M/4
por Fio d’Azeite – grupo de marionetas do Chão d’Oliva

Sopa da Pedra de Nuno Correia Pinto 

Um espectáculo com muita animação e interacção com o público, onde dois frades aproveitam para relatar passagens divertidas da vida do seu mentor – Francisco de Assis, que funcionam como autênticos entremezes no conto tradicional “Sopa da Pedra”.
Para isso, constroem marionetas à vista de todos com os materiais ou objectos que encontram no local (Sapatos, jornal, papel…).
Um espectáculo que é para todas as idades, mas onde reservamos os primeiros lugares para os mais novos. 

Este conto tradicional, “Sopa da Pedra”, que há séculos passa de pais para filhos – contado tantas vezes nas noites frias enquanto as famílias se reuniam à volta da lareira, ou, agora, depois da ordem dada à televisão para se calar, porque são horas de dormir – , fala-nos de um frade que, com uma pedra, faz uma deliciosa sopa e como dá uma lição a uma aldeia inteira, que não o quer ajudar a confortar o seu “pequenino” estômago. Ao fim e ao cabo uma lição (sobre a falta) de solidariedade, tão comum nos nossos dias, infelizmente. Por isso, uma história actual. 

Texto e Encenação Nuno Correia Pinto
Intérpretes Nuno Correia Pinto e Paulo Cintrão
Operador de luz Marco Lopes
Direcção de Produção Nuno Correia Pinto
Secretária de Direcção e Produção Cristina Costa
Assistente de Produção Regina Gaspar 

Exterior | Duração: 50 min.

JUNHO

26 Junho,11:30
A MINHA BOLHA
Oficina de dança para crianças (6-8 anos)
por Sofia Silva

A Minha Bolha é o sitio onde eu vivo, quando quero estar comigo, em contacto com o que sinto. A Minha Bolha é o lugar onde eu expresso as minhas emoções, onde imagino o meu corpo por dentro e os lugares onde os meus sentimentos se escondem, A Minha Bolha é só minha, onde eu quero estar e ser ouvido, onde eu fecho os olhos e olho para dentro de mim e sinto o meu coração a bater, a minha respiração a mexer e os meus pensamentos a falarem comigo.
Esta Oficina de Dança é pensada para ser vivida por crianças, que podem estar neste espaço e experienciar um lugar que representa a sua “bolha”. Nele podem ser ouvidas e vistas, é um lugar só para elas, onde os adultos não entram, é um lugar para estarem em sintonia com o seu Movimento.

Exterior – Jardim | Duração: 45 min | Máx. participantes: 8

Sofia Silva, natural de Lisboa, artista independente, desenvolve o seu trabalho de criação e formação em Dança Contemporânea.
Apresentou espectáculos de sua autoria em Portugal, Holanda, Espanha, Escócia, Luxemburgo e Palestina. Destaca das suas criações: Imagens de Dentro (1994); Abismos Internos (1996); Sensações que ficam (1997); Proximidades (1997); Transformações Nocturnas (2000); Imaginário (2001); Raízes Cor de Rosa (2002); Um Novo Corpo (2003); Branco (2004); Inside (2005); Sobre o Amor (2006); Delicado (2007); I Can’t (2008); Veralipsi (2010); Mute (2010); Como Podes Ver o Meu Movimento se Ele Não é Perceptível ao Olhar (2011); A Cabra Bailarina (2012); Tempo do Corpo (2013, 2014,2015); Natural (2016).
Colaborou em projectos de criação transdisciplinar; em cruzamento com a Dança e outras áreas artísticas; Artes Plásticas – Como Podes Ver o Meu Movimento, se Ele Não é Perceptível ao Olhar com Rochel Haley (2011); Fotografia – Exposição Pina Baush e Tempo do Corpo com Pedro Barão da Cunha (2012 e 2013); Cinema – Antes de Existir de Luís Piranha Gonçalves (2016); Teatro – Début e Noir de Alexandre Lyra Leite (2013 e 2018); Música – Trípitico com Carlos Marecos (2020).

26 Junho,15:00
PEEK-A-BOO
de Catarina Caetano e Nuno Borda de Água
Teatro | M/6

Mais de um quinto dos portugueses sofre de perturbação psiquiátrica, grave, de gravidade moderada e de gravidade ligeira. Em Portugal, temos 1 milhão e 668 mil ansiosos e 800 mil deprimidos. É muita gente avariada da corneta… Não sou expert no assunto, googlei!
Em dias cinzentos, em que tanto se fala de baboseiras e disparates, porque não pensar nisto? Mas não é para isto que aqui estamos… Ou será? Quem sois vós para apontar o dedo?
Eu comia macacos do nariz aos 13 anos, e ainda hoje durmo de luz acesa! Para não falar dos borbotos nos casacos de malha!
E tu? Jogas comigo?

Peek-a-Boo, um espetáculo sem grande sentido, carregado de sentimento, que pretende apenas espicaçar mentes… Antes isso que picar miolos!

Co-Criação – Catarina Caetano e Nuno Borda de Água
Exterior – Jardim | Duração: 40 min

Catarina Caetano
Lisboa, 1985. Mestre em Teatro – especialidade Arte do Ator (2009) e Licenciada em Teatro pela Universidade de Évora (2007)Em 2007 iniciou a sua vida profissional na área do Teatro e, desde então, tem trabalhado em inúmeros projectos como actriz, produtora e formadora, nomeadamente com o Projecto Ruínas, Trimagisto Associação Cultural, Teatro d’As Entranhas e A Bolha – Teatro com Marionetas.
O foco do seu trabalho como actriz prende-se com a pesquisa corporal e treino do actor. É também nesse sentido que frequenta vários workshops e formações, nomeadamente nas áreas das potencialidades do corpo em cena, da dança, das artes circenses, técnica clown, entre outras.
Procura novos caminhos para fazer o Teatro chegar a todas as pessoas, novas formas de atrair comunidades e estimulá-as para o gosto pelas artes performativas. Não propõe propriamente educar públicos, mas sim utilizar o Teatro e as expressões dramática e corporal como ferramentas de educação, sensibilização, crescimento e novas descobertas. Nesse sentido, cria os projectos Oficina de Teatro e Oficina do Imaginário, em parceria com o Município de Montemor-o-Novo, e colabora com grupos de teatro amador e juvenil locais como formadora e encenadora. É esta vontade de chegar às pessoas que a conduz, em 2020, à coordenação de um projeto de intervenção social, dando início a uma nova caminhada.Desde 2016 procura o seu espaço de criação, a sua identidade como criadora individual, explorando possibilidades e linguagens estéticas diferentes – nesse caminho cria, com Nuno Borda de Água, “BO” (2016), “Atelier Paixão”(2017), “Lembra-me um sonho lindo”(2018), “Casa Coração”(2019), e “20 anos de…” (2020).

Nuno Borda de Água
Nuno Miguel Borda de Água Bento nasceu em Lisboa a 8 de Abril de 1972. Passou a maior parte da infância e juventude em Coruche. Completou o ensino Secundário em Artes, em Santarém. Em 1992 mudou-se para Lisboa onde frequentou o 1o ano de escultura no AR.CO e se dedicou a projetos amadores de música e teatro. Em 1994 começou o curso técnico-profissional de música e novas tecnologias na Escola Profissional de Música e Novas Tecnologias. Quando terminou o curso, integrou a equipa técnica de iluminação da Expo98, dando início à sua carreira como light designer. Continuou a trabalhar na televisão, na música, no teatro e na dança. Em 2006, trocou Lisboa por Montemor-o-Novo e vinculou-se ao Espaço do Tempo e ao coreógrafo Rui Horta, onde trabalhou como diretor técnico até ao início de 2011.Desde então, trabalha como diretor técnico, light designer e cenógrafo com os coreógrafos/interpretes Sofia Dias e Vítor Roriz; o Projeto Ruínas do encenador Francisco Campos; AL.GURES de Carlos Marques e Susana Cecílio; Fernando Mota; a coreógrafa/interprete Cláudia Dias; a atriz Susana Nunes; a coreografa Vitalina Sousa; a Baal17. Desde 2016 que é o diretor técnico do projeto “sete anos, sete peças” da coreógrafa Cláudia Dias. Em 2017 estreia-se como co- criador com a atriz Catarina Caetano no projeto Atelier Paixão, com quem continua a colaborar.Em Dezembro de 2005 nasceu o seu primeiro filho, o André, em 2010 nasceu a Madalena e em 2016 nasceu a Alice.

26 Junho,16:00
BUU!
Oficina de arte
para pais e filhos de todas as idades
por Paulo Borges

Quem é que não gosta de uma máscara assustadora? Usando a imaginação e diversos materiais, vamos descobrir que personagens saltam cá para fora para nos arrepiar. 
A partir de imagens inspiradoras e de um jogo de palavras, cada participante vai criar a sua máscara. No final vamos fazer uma assustadora foto de grupo.

Exterior – Torreão Norte | Duração: 30/40 min | Máx. participantes: 14
Obrigatória a participação de um adulto

Paulo Borges
Licenciado em Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Obteve formação especializada em criatividade e artes plásticas em Florença. Exerce actividade como artista e formador de artes plásticas.

26 Junho,17:30
ORQUESTRA JUVENIL
DO ATENEU ARTÍSTICO VILAFRANQUENSE
Concerto

Desde o surgimento da Escola de Música do Ateneu em 1970, a classe conjunto procurou juntar os alunos das diversas disciplinas de instrumento. Ao longo de décadas, centenas de jovens passaram pela escola e pela classe conjunto, permitindo o ensino artístico da música, mas também da formação integral de cada indivíduo.
Em 2017 surge o projecto da Orquestra Juvenil do Ateneu, que procura manter a sua forte componente lectiva, mas abre espaço à integração de músicos da Banda do Ateneu e de outras componentes artísticas.

FICHA TÉCNICA

Flautas – Catarina Correia, Catarina Silva
Clarinetes – Ana Carolina Canteiro, Beatriz Matos, Cátia Pereira, Mafalda Marques, Rafael Aniceto
Saxofones Alto – Daniel Sardo
Saxofone Tenor – Filipa Silva
Trompetes – Beatriz Portugal, Gonçalo Marques, Rodrigo Lousa, Rita Correia
Trompa – Isis Capucha
Trombones – Francisco Passarinho
Bombardinos – André Correia, António Alves
Clarinete Baixo – Álvaro Figueiredo
Tuba – Gonçalo Costa
Percussão – Dinis Lopes, Gabriel Sardo, Lucas Barroso, Maria Francisca Marques, Tiago Alves, Tomás Figueiredo

Maestro – Nuno Teixeira

Exterior – Jardim | Duração: 30 min

26 Junho,17:30
SÓ UM BOCADO DE PINTURA
Oficina de arte para crianças (8-10 anos)
por Bodil Eide e Paulo Borges

Uma pintura em jeito de jogo. Cada um terá de tomar conta do seu pedaço o melhor que souber! 
A partir de uma imagem vamos criar um puzzle. Cada um terá de pintar o bocado que lhe calhou. Só vamos perceber a imagem no final com todas as peças juntas! 

Exterior – Torreão Norte | Duração: 60 min | Máx. participantes: 8

Bodil Eide
Licenciada em Belas Artes, Oslo na Noruega. Obteve formação especializada em criatividade, artes plásticas e ensino artístico em Florença. Ensina artes plásticas em projetos educativos independentes desde 2003. É professora/ oradora convidada regularmente em escolas de arte na Noruega e Portugal.

Paulo Borges
Licenciado em Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Obteve formação especializada em criatividade e artes plásticas em Florença. Exerce actividade como artista e formador de artes plásticas.

Bodil Eide e Paulo Borges desenvolvem actividade juntos como artistas e formadores, destacando-se: Cursos regulares de desenho e pintura (desde 2010) — turmas de iniciação e de nível intermédio; Ensinar as Artes (desde 2017) — Formações para artistas que colaboram com a escola de artes e ofícios da Cerdeira, Lousã; Artistas residentes do Agrupamento de Escolas Soeiro Pereira Gomes, Alhandra (2020) — ao abrigo do Plano Nacional das Artes; Prefácio da peça Greve dos Controladores de Voo, Inestética Companhia Teatral (2020).

27 Junho,10:30
EU SOU…BAILARINA!
Oficina de dança clássica
para pais e filhos (6-8 anos)
por Cecília Hudec / sentidosilimitados

Num dos muitos transportes de peças para o Palácio vinha uma caixa de música com uma belíssima bailarina que rodopiava sem fim. À chegada ao Sobralinho, a caixa partiu-se e a Bailarina encontra-se “perdida” sem saber onde está! 
Não me lembro quanto tempo passou desde que adormeci e cheguei aqui. Só os pequenos raios de luz que entravam pelas minúsculas aberturas do caixote me lembravam o tempo a passar. Sei que vim de muito longe mas não me lembro quando foi a ultima vez que ouvi a música que tanto me faz querer dançar. Onde estou? 
Desejo dançar novamente, anseio pelo sorriso das crianças a crescer e a rodopiar. 
 
A Bailarina, acompanhada pelos participantes, partilha movimentos de ballet quando encontra a Tiara, o Tutu e as Sapatilhas…No final, envolve os participantes numa coreografia juntando todos os movimentos que ensinou para as diferentes partes do corpo. 

Os participantes podem usar roupas e adereços pessoais referentes à actividade, ou outros à sua escolha, desde que se sintam confortáveis

Oficina orientada por Cecília Hudec
Coordenação de Paula Pinto, sentidosilimitados associação cultural

Exterior – Jardim | Duração: 60 min | Máx. participantes: 24 (12 crianças e 12 adultos)

Cecília Hudec
Licenciada pela Escola Superior de Dança (2007, Lisboa) e no Theatre Academy of Helsinki (ERASMUS). Foi co-fundadora, intérprete e criadora do 37.25 Núcleo de Artes Performativas onde trabalhou com grandes nomes da dança em Portugal. Como bailarina profissional, tem vindo a trabalhar no Ballet Teatro Paz, Companhia de Dança Contemporânea de Sintra, Companhia de Dança Luís Damas, Amálgama Companhia de Dança e CiM Companhia de Dança, entre outros projectos pontuais como freelancer.
Desde 2008 que lecciona Dança clássica, Dança Criativa, Dança Contemporânea e Dança Inclusiva, sendo professora certificada de DanceAbility. Paralelamente tem colaborado com o grupo de teatro de comédia de improviso – Os Instantâneos e em videoclips, anúncios publicitários e curtas-metragens.

A sentidosilimitados é uma associação sem fins lucrativos com actividade regular nos domínios da formação artística, da programação cultural e da inclusão social pela arte.

27 Junho,11:30
ONDE ESTÁ O PACOTE?
Jogo e sessão didáctica
para pais e filhos (6-10 anos)
Tema: Alimentos e Ecologia
por Cristina Rodrigues Pereira

No jardim do Palácio do Sobralinho encontram-se alimentos-Mistério escondidos. 
Como numa viagem, as crianças irão com os pais à procura dos alimentos que estarão dentro de pacotes de plástico como nos supermercados. Quando todos os participantes tiverem encontrado o respectivo pacote será feita uma apresentação didáctica sobre os alimentos encontrados. 
Donde vieram? Onde se produzem? Como chegam até nós?  Porque os comemos? E o que fazemos aos pacotes?
O objectivo do jogo é mostrar às crianças a origem dos alimentos que consumimos, que estes não são produzidos em  supermercados e, ainda, sensibilizar as crianças para uma alimentação mais saudável e para as boas práticas ecológicas, abordando o excesso de plástico no meio ambiente.

Exterior e Salão Nobre | Duração 45/60 min | Máx. participantes: 10

Cristina Rodrigues Pereira 
Licenciada em Turismo e Património pelo Instituto Superior de Novas Profissões. Guia-Intérprete Nacional. Membro da Inestética Associação Cultural de Novas Ideias. Coordenadora das actividades Fala! Propostas para este Milénio, Cozinha com Histórias e ainda, dos projectos Gato Gourmet e Flores do Mal, Poemas que se comem, financiados pela DGArtes e Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.
Experiência com crianças na realização do projecto Planeta Escola enquanto orientadora pedagógica no Cajixira. Professora de Inglês nas AEC.

27 Junho,11:30
HORAS DE DESENHAR COM CARVÃO!
Oficina de arte para crianças (8-10 anos)
por Bodil Eide

Riscar, manchar e sujar as mãos com carvão. Podemos desenhar tudo o que vemos! Nesta oficina, diferentes exercícios ajudam a explorar o uso deste material versátil. Formas naturais e texturas orgânicas vão-nos conduzir à descoberta. 

Exterior – Torreão Norte | Duração: 60 min | Máx. participantes: 12

Bodil Eide
Licenciada em Belas Artes, Oslo na Noruega. Obteve formação especializada em criatividade, artes plásticas e ensino artístico em Florença. Ensina artes plásticas em projetos educativos independentes desde 2003. É professora/ oradora convidada regularmente em escolas de arte na Noruega e Portugal.

27 Junho,12:00
EU SOU…MOVIMENTO!
Oficina de dança contemporânea
para pais e filhos (7-10 anos)
por Cecília Hudec / sentidosilimitados

Eu Sou… Movimento! Oficina de dança contemporânea
Para maiores de 7 anos de idade com desejo de descobrir e explorar o movimento do seu corpo no espaço. São potenciadas as capacidades dançantes do corpo partindo de imagens concretas construídas pela observação de algumas figuras nos painéis de azulejo existentes no Palácio.
Cada sessão tem início com o aquecimento físico e uma série de exercícios para disponibilizar o corpo e os sentidos para uma observação activa. Depois, individualmente e em grupo, os participantes serão convidados a pesquisar movimentos corporais e a construir esculturas humanas.
Como será um Palácio de estátuas vivas, como se movimentam e se relacionam?
O objectivo da oficina é estimular a linguagem corporal usando a dança contemporânea e aprofundar as relações individuais e colectivas com o espaço envolvente.

Os participantes devem usar roupa e sapatos confortáveis.

Oficina orientada por Cecília Hudec
Coordenação de Paula Pinto, sentidosilimitados associação cultural

Exterior – Claustro | Duração: 60 min | Máx. participantes: 12 (6 crianças e 6 adultos)

Cecília Hudec
Licenciada pela Escola Superior de Dança (2007, Lisboa) e no Theatre Academy of Helsinki (ERASMUS). Foi co-fundadora, intérprete e criadora do 37.25 Núcleo de Artes Performativas onde trabalhou com grandes nomes da dança em Portugal. Como bailarina profissional, tem vindo a trabalhar no Ballet Teatro Paz, Companhia de Dança Contemporânea de Sintra, Companhia de Dança Luís Damas, Amálgama Companhia de Dança e CiM Companhia de Dança, entre outros projectos pontuais como freelancer.
Desde 2008 que lecciona Dança clássica, Dança Criativa, Dança Contemporânea e Dança Inclusiva, sendo professora certificada de DanceAbility. Paralelamente tem colaborado com o grupo de teatro de comédia de improviso – Os Instantâneos e em videoclips, anúncios publicitários e curtas-metragens.

A sentidosilimitados é uma associação sem fins lucrativos com actividade regular nos domínios da formação artística, da programação cultural e da inclusão social pela arte.

27 Junho,15:00
EU NÃO SOU PEQUENO!
Oficina de arte para crianças (6-10 anos)
por Bodil Eide e Paulo Borges

Desenhos grandes de coisas pequenas. Nesta oficina os desenhos medem-se aos palmos. 
Com os nossos olhos e a ajuda de lupas vamos observar coisas pequenas e transformá-las em desenhos grandes! 

Exterior – Torreão Norte | Duração: 90 min | Máx. participantes: 8

Bodil Eide
Licenciada em Belas Artes, Oslo na Noruega. Obteve formação especializada em criatividade, artes plásticas e ensino artístico em Florença. Ensina artes plásticas em projetos educativos independentes desde 2003. É professora/ oradora convidada regularmente em escolas de arte na Noruega e Portugal.

Paulo Borges
Licenciado em Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Obteve formação especializada em criatividade e artes plásticas em Florença. Exerce actividade como artista e formador de artes plásticas.

Bodil Eide e Paulo Borges desenvolvem actividade juntos como artistas e formadores, destacando-se: Cursos regulares de desenho e pintura (desde 2010) — turmas de iniciação e de nível intermédio; Ensinar as Artes (desde 2017) — Formações para artistas que colaboram com a escola de artes e ofícios da Cerdeira, Lousã; Artistas residentes do Agrupamento de Escolas Soeiro Pereira Gomes, Alhandra (2020) — ao abrigo do Plano Nacional das Artes; Prefácio da peça Greve dos Controladores de Voo, Inestética Companhia Teatral (2020).

27 Junho,16:00
CONTOS DO MUNDO
Teatro Figura
Espectáculo de actor e marionetas de mesa
Teatro de objectos | M/4

“CONTOS DO MUNDO” apreciado em Portugal, Espanha e Brasil por milhares de espectadores e em particular pelo Público escolar, foi criado com base nos contos de Hans Christian Andersen (1805-1875), “A Princesa e a Ervilha”, “A Menina dos Fósforos” e “O Patinho Feio” numa antítese da Vida e da Morte, temas sempre tão presentes na obra deste autor dinamarquês. Estes textos integram o Plano Nacional de Leitura!

“CONTOS DO MUNDO” é mais do que um espectáculo, é um projecto a desenvolver a partir do imaginário e património colectivos dos contos populares da cultura lusófona e da cultura universal. Tem como objectivo contribuir para o imaginário contemporâneo numa perspectiva lúdica, centrado nos públicos infanto-juvenis como alvo principal, priviligiando a formação de públicos. Nesta criação, a utilização de marionetas construídas a partir de objectos do quotidiano, que recodificados apresentam-nos as figuras numa linguagem plástica abstracizante, de forma a potenciar e a estimular o imaginário e a criatividade do espectador.

Funis, regadores, caixas de madeira, cestos de vime, compressor de ar, escovas, são alguns dos elementos que assumirão as personagens de Princesa, Rainha, Menina, Avó, Patinho, Ganso, Galinha, Cão, etc.
Constitui também um apelo ao sentido de cidadania, contribuindo para a educação ambiental, na utilização artística de objectos que nos rodeiam e utilizamos todos os dias.

Espectáculo de actor e marionetas de mesa – teatro de objectos – é um projecto artístico direccionado a todo o público e ideal para animação de escolas ou bibliotecas, contribuindo de uma forma lúdica para o incentivo à leitura e sensibilização à dramatização.

Adaptação – José Ramalho
Encenação, Cenografia e Marionetas – José Ramalho
Música – Paulo Ferreira Lopes
Actor/Marionetista – José Ramalho
Espectáculo estreado em Agosto de 2006 na Feria de Teatro de Ciudad Rodrigo – Espanha

Salão Nobre | Duração: 45 min

José Ramalho
Nasceu em Lisboa em 1962. É actor, marionetista, encenador e Director Artístico do Teatro Figura. Encontra-se a realizar o Mestrado em Gestão Cultural, da Escola Superior de Artes e Design do IPLeiria. Pós-Graduado em Práticas Culturais para Municípios, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UNL. Tem formação em Teatro e Teatro de Marionetas em Portugal – Faculdade de Letras de Lisboa – e em França – École Supérieure des Arts de la Marionnette de Charleville-Mézières e Institut de la Jeunesses em Paris. Deu formação em Portugal, Espanha e Brasil. Foi Director Artístico da Companhia Marionetas de Lisboa e actualmente é também Director Técnico do Centro Cultural e Congressos de Caldas da Rainha.

27 Junho,17:00
HORAS DE DESENHAR COM COR!
Oficina de arte para crianças (8-10 anos)
por Bodil Eide

Quantas cores cabem num desenho? Mais de 100!
Diferentes exercícios e materiais vão ajudar a explorar o uso da cor de forma divertida.

Exterior – Torreão Norte | Duração: 90 min | Máx. participantes: 8

Bodil Eide
Licenciada em Belas Artes, Oslo na Noruega. Obteve formação especializada em criatividade, artes plásticas e ensino artístico em Florença. Ensina artes plásticas em projetos educativos independentes desde 2003. É professora/ oradora convidada regularmente em escolas de arte na Noruega e Portugal.

27 Junho,17:30
O REI VAI NU
de Hans Christian Andersen
versão conto
Fio d’Azeite – Grupo de Marionetas do Chão d’ Oliva
Teatro de marionetas | M/6

Este espectáculo de marionetas é uma adaptação do conto de Hans Christian Andersen, que é um texto clássico, um conto actual, que nos chega através da memória e da escrita. É uma história que está inserida no PNL / Ler+.

Habitualmente vemos “O Rei vai nu” ou “O fato do Imperador”, como também é conhecida, como uma estória de moralidade, que o autor nos quis deixar como um espelho de quarto, onde nos possamos ver ao levantar e ao deitar. Não como uma moralidade beata, castradora, mas estimulante e sã. Andersen juntou a luminosidade da voz pura da infância, na desmontagem da(s) aparência(s) ou, uma semente de esperança que fica à espera do tempo justo.
Ao fazermos a dramaturgia do texto, não deixámos de sublinhar este último aspecto (“O Rei vai nu”, diz a criança, e todo o jogo de aparências começa a desabar…), mas inflectimos a leitura tradicional, colocámo-nos noutra perspectiva e, do meio da feira de vaidades, despenalizamos os falsos tecelões. A necessidade aguça o engenho, e os falsos tecelões, com fome, apenas se aproveitam das aparências dominantes, da hipocrisia, e da abundância, mal distribuída, do sistema.

Dinâmica
Espectáculo ao jeito de conto com cenários pintados de forma tradicional e é sobre um palco à italiana, onde as marionetas, com manipulação à vista, são algumas personagens que vão tecendo a trama. Recorre-se à leitura ao vivo para narrar a estória e para sensibilizar à leitura.

Adaptação, Encenação e Cenário: Nuno Correia Pinto
Actor-Manipulador: Nuno Correia Pinto
Marionetas: Jorge Cerqueira
Sonoplastia: Carlos Arroja
Montagens e Operador de Luz e Som: Luiz Quaresma
Direcção Técnica: André Rabaça
Direcção de Produção: Nuno Correia Pinto
Secretária de Direcção e Produção: Cristina Costa
Assistente Produção: Regina Gaspar

Exterior – Jardim | Duração: 35 min

O teu boneco tem um dói dói?
Ficou com febre?
Precisa de levar uma vacina?
A enfermeira Beatriz trata de tudo! 
Traz os teus Bonecos à Enfermaria
TINONI do IMAGINA

CONSULTAS GRÁTIS!


IMAGINA 2021
ARTES PARA OS MAIS NOVOS

Programação e Direcção de Produção Rita Leite
Direcção Técnica Fernando Tavares, Alexandre Lyra Leite
Assistência Técnica Inês Maia
Assistência de Produção Susana Serralha, Madalena Fernandes, Cátia Costa, Maria Inês Santos, Rodrigo Leite, Christina Marques, Beatriz Serralha Amaro, Tomás Fernandes Santos, Mariana Fernandes Santos
Design gráfico Rita Leite
Registo e edição vídeo Vítor Hugo Costa / Metafilmes
Catering A Cozinha d’Anita
Produção Inestética

Estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura, DGArtes e Câmara Municipal de Vila Franca de Xira
Apoios Junta de Freguesia de Alverca do Ribatejo e Sobralinho, Arte Franca, Imarte, Metafilmes, Agrupamento de Escolas de Salvaterra de Magos

IMAGINA | Edições anteriores: